Translate

domingo, 21 de janeiro de 2018

Dona Ivone Lara, a Primeira Dama do Samba

No final do ano passado, eu ganhei da minha filha o livro Dona Ivone Lara - A Primeira Dama do Samba, do jornalista Lucas Nobile (Obrigado, Mariana!). O livro integra o projeto Sambaboook, que faz homenagens em forma de CD, DVD e livro aos grandes nomes do Samba.


Dona Ivone Lara recebe homenagem dos amigos

Confesso que conhecia muito pouco dessa artista, embora já tivesse ouvido, cantado e dançado suas músicas tantas vezes e muitas delas sem saber da autoria.


Livro do Jornalista Lucas Nobile

O livro é uma delícia do início ao fim. Ele nos faz conhecer a trajetória de uma mulher trabalhadora da área de saúde, que se transformou em uma referência da música popular após sua aposentadoria. Isso mesmo, Ivone Lara, que é Assistente Social, trabalhou por 37 anos na área de sua formação, em um hospital do Rio de Janeiro. Depois da aposentadoria é que ela passou a se dedicar exclusivamente à música, consolidando uma carreira artística de sucesso.


Dona Ivone Lara, a Primeira Dama do Samba

A quantidade de compositores com que ela construiu seu trabalho é outro dado incrível, mas sem dúvida foi Délcio Carvalho o mais constante e o responsável pelas parcerias de maior sucesso. Ivone, na maioria das músicas foi autora da melodia, exercitando seu ouvido e sentimento musical e sua habilidade de tocar o cavaquinho. Mas em muitas delas ela fez tanto os versos como a melodia.

Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho

Uma curiosidade é o prenome "Dona" incorporado ao seu nome artístico. Embora possa haver dúvida sobre quem a batizou dessa forma, a mais forte referência é que isso se firmou por influência do radialista Adelzon Alves, que apresentava um programa de rádio na madrugada, dedicado à música brasileira e principalmente ao samba. Por ela ter chegado à vida artística com mais de 50 anos, casada e com filhos, a reverência do prenome "Dona", foi enfatizada por ele, que produziu os discos inciais da sua carreira. Assim, a jovem senhora, aposentada e sambista, passou a ostentar o simpático e respeitoso nome de Dona Ivone Lara.

Suas músicas foram sucessos na carreira de vários cantores entre eles, por exemplo, Roberto Ribeiro (Acreditar), Maria Bethânia (Sonho Meu), Jorge Aragão (Enredo do meu Samba) e Clara Nunes (Alvorecer). E esses sucessos ajudaram que viesse o reconhecimento público do seu talento.

Bom, é muita história pra contar mas você tem que ler o livro para saber os detalhes.

Aqui em nosso blog, preparei esta playlist com mais de 60 músicas de Dona Ivone Lara. Na lista constam apenas músicas que ela compôs, sozinha ou com seus inúmeros parceiros ao longo da vida artística. A maioria delas, em gravações da própria Ivone e algumas em dueto. Poucas delas, as que eu não encontrei em sua própria voz, estão com outros intérpretes.

Para ouvir a playlist no Spotify, clique aqui.

Para ouvir no Deezer, clique aqui.

Para ouvir no YouTube, clique aqui.



Informo a vocês que Dona Ivone Lara, atualmente com 96 anos, está aposentada pela segunda vez. Ouvindo e cantando músicas em sua casa, essa maravilhosa artista merece continuar recebendo muitas homenagens e agradecimentos por ter nos presenteado com tantas músicas lindas.

Neste vídeo, uma das lindas homenagens que ela recebeu, com diversos artistas interpretando o seu maior sucesso: Sonho Meu.





Sonho Meu
(Délcio Carvalho e Dona Ivone Lara)

Sonho meu, sonho meu
Vai buscar quem mora longe, sonho meu
Sonho meu, sonho meu
Vai buscar quem mora longe, sonho meu

Vai mostrar esta saudade, sonho meu
Com a sua liberdade, sonho meu
No meu céu a estrela guia se perdeu
E a madrugada fria só me traz melancolia
Sonho meu

Sinto o canto da noite na boca do vento
Fazer a dança das flores no meu pensamento
Traz a pureza de um samba
Sentido, marcado de mágoas de amor
Um samba que mexe o corpo da gente
E o vento vadio embalando a flor

Traz a pureza de um samba
Sentido, marcado de mágoas de amor
Um samba que mexe o corpo da gente
E o vento vadio embalando a flor
Sonho meu