Translate

sexta-feira, 31 de março de 2017

Protesto e resistência

Em 31 de março de 1964, um golpe militar, com forte apoio da classe média, da imprensa e de vários integrantes da classe política brasileira, deu início a um regime ditatorial que assumiu o governo do país por mais de vinte anos. Deposto o presidente da república, as juntas militares passaram a indicar os seus representantes para o poder executivo, assim como para assumirem postos de direção em repartições públicas e empresas estatais.

Os governos militares, sob o pretexto da disciplina, do combate à subversão e ao comunismo, estabeleceram a censura, perseguições, detenções temporárias, prisões e torturas.

Somente em 1989 voltou a ser realizada uma eleição presidencial no Brasil. Isso ocorreu vinte e cinco anos após o golpe militar e trinta anos depois de última eleição direta para a presidência da República. Esse longo hiato na participação política, trouxe consequências graves na formação política da sociedade brasileira e fortaleceu uma classe política profissional, clientelista e sem ideologia.

A arte foi um dos elementos que muitos encontraram para registrar o seu protesto e de certa forma  incentivar a discussão política e a resistência.

Trecho da música "Apesar de você" é usada durante uma manifestação

Foi nesse contexto que muitas músicas foram compostas para transmitir esse tipo de mensagem. Algumas de forma direta, outras em metáforas ou frases de duplo sentido. Esta é a seleção de músicas que eu preparei para este dia. Dez músicas de dez artistas, protestando com sua letra e melodia. Acrescentei duas composições posteriores a esse período (Legião e Ultraje) mas que também refletem um pensamento de protesto e resistência.

Portanto, com vocês, a playlist Protestando Top10, e nela Geraldo Vandré, Chico Buarque, Elis Regina, Nara Leão, Ultraje a Rigor, Zé Ramalho, Zé Ketti, Legião Urbana, Gonzaguinha e MPB4.

Para ouvir, clique aqui.




E pra finalizar, transcrevo a letra de uma das músicas que melhor representam o conjunto desta lista, Apesar de Você, de Chico Buarque:

Apesar de você
(Chico Buarque)

Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão
A minha gente hoje anda
Falando de lado
E olhando pro chão, viu

Você que inventou esse estado
E inventou de inventar
Toda a escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar
O perdão

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Eu pergunto a você
Onde vai se esconder
Da enorme euforia
Como vai proibir
Quando o galo insistir
Em cantar
Água nova brotando
E a gente se amando
Sem parar

Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros, juro
Todo esse amor reprimido
Esse grito contido
Este samba no escuro

Você que inventou a tristeza
Ora, tenha a fineza
De desinventar
Você vai pagar e é dobrado
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Inda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença
E eu vou morrer de rir
Que esse dia há de vir
Antes do que você pensa

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia
Como vai se explicar
Vendo o céu clarear
De repente, impunemente
Como vai abafar
Nosso coro a cantar
Na sua frente

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai se dar mal
Etc. e tal
Lá lá lá lá laiá