Translate

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

E por falar em saudade, onde anda você?

Passando pelo Boteco Cevada, em Copacabana, em plena segunda-feira, ouvi aquele som, típico da MPB, tocada no banquinho e violão. Naquele dia e naquela hora, o bar estava um pouco vazio, mas a força e emoção do artista permaneciam a mesma. E me lembrei da clássica homenagem de Milton Nascimento e Fernando Brandt a esses músicos maravilhosos que encantam os nossos olhos e ouvidos, a qualquer dia, hora ou lugar.


Foi nos bailes da vida / Ou num bar em troca de pão / Que muita gente boa pôs o pé na profissão / De tocar um instrumento e de cantar / Não importando se quem pagou quis ouvir / Foi assim.

Pois nesse dia, quem estava lá, sem se importar se quem pagou quis ouvir, era o Pedrinho (Pedro Vasconcellos). Com sua voz firme, repertório distinto e interpretação suave, ele estava  encantando o cliente errante, que bebia uma cerveja e comia um bolinho de carne seca com catupiri.



E assim, a música vai fazendo a sua perenidade. Nenhuma tecnologia vai substituir a beleza e simplicidade de sentar e ouvir alguém mostrando a sua arte, ali na sua frente, sem palco, luz, maquiagem, distância.

E quando o cliente parou para filmar o Pedrinho, por uma boa coincidência (isso existe?), sabe o que ele estava tocando? "Onde anda você", de Vinícius de Moraes e Hermano Silva. Que fala de amor, de bares, e música. E deixei um pedacinho aqui para você.




E por falar em saudade
Onde anda você
Onde andam os seus olhos
Que a gente não vê
Onde anda esse corpo
Que me deixou morto
De tanto prazer
E por falar em beleza
Onde anda a canção
Que se ouvia na noite
Dos bares de então
Onde a gente ficava
Onde a gente se amava
Em total solidão
Hoje eu saio na noite vazia
Numa boemia sem razão de ser
Na rotina dos bares
Que apesar dos pesares
Me trazem você
E por falar em paixão
Em razão de viver
Você bem que podia me aparecer
Nesses mesmos lugares
Na noite, nos bares
Onde anda você

Para quem ainda não conhece, o Boteco Cevada mantém essa tradição de oferecer boa música, diariamente, para o cliente fiel ou não, apenas passante, andante ou errante.

Viva a música!

Referências:

Boteco Cevada. Praça Serzedelo Correa, 27. Copacabana. (http://facebook.com/botecocevada)

Pedrinho (Pedro Vasconcellos):
Instagram: https://www.instagram.com/pedrinhomusica/
Facebook: https://www.facebook.com/pedrinhomusica/
Site: http://pedrinhomusica.com/