Translate

domingo, 3 de dezembro de 2017

Dia Nacional do Samba - 2 de dezembro

O Dia Nacional do Samba é celebrado em 2 de dezembro. Há muitas pesquisas sobre a origem do samba, sua história e seus personagens principais. Se quiser saber mais sobre essas histórias e pesquisas, veja as referências que estão no final desta publicação.

Mas como este nosso blog é dedicado a promover a música e oferecê-la em formato de álbuns e playlists, resolvi ser mais sucinto e ir direto ao ponto. Por isso, aqui está uma lista de mais de 100 sambas, músicas inesquecíveis, versos e melodias perfeitamente harmonizadas. A playlist tem Martinho da Vila, Clara Nunes, Paulinho da Viola, Beth Carvalho, Roberto Ribeiro, Agepê, Alcione, Zeca Pagodinho e muito mais!

Para acessar a lista no Spotify, clique aqui.



E para encerrar, um vídeo que retrata a preocupação da velha guarda com o destino do samba, mas que mantém a esperança que o Samba agoniza, mas não morre. Com você, o poeta e compositor Nelson Sargento interpretando esse seu grande sucesso em uma verdadeira roda de samba.

Samba,
Agoniza mas não morre,
Alguém sempre te socorre,
Antes do suspiro derradeiro.

Samba,
Negro, forte, destemido,
Foi duramente perseguido,
Na esquina, no botequim, no terreiro.

Samba,
Inocente, pé-no-chão,
A fidalguia do salão,
Te abraçou, te envolveu,
Mudaram toda a sua estrutura,
Te impuseram outra cultura,
E você não percebeu,
Mudaram toda a sua estrutura,
Te impuseram outra cultura,
E você não percebeu.

Samba,
Agoniza mas não morre,
Alguém sempre te socorre,
Antes do suspiro derradeiro.

Samba,
Negro, forte, destemido,
Foi duramente perseguido,
Na esquina, no botequim, no terreiro.

Samba,
Inocente, pé-no-chão,
A fidalguia do salão,
Te abraçou, te envolveu,
Mudaram toda a sua estrutura,
Te impuseram outra cultura,
E você não percebeu,
Mudaram toda a sua estrutura,
Te impuseram outra cultura,
E você não percebeu.